A transformação digital, e suas novas tecnologias que estão fundindo os mundos físico, digital e biológico com grande velocidade, amplitude e profundidade, está nos forçando a repensar como os países se desenvolvem, como as organizações criam valor e o que significa ser humano.
Tudo isso nos traz ao seguinte ponto: você precisa conhecer suas principais tendências e entender o impacto delas no seu negócio!

O avanço da tecnologia vem causando um aumento considerável na globalização e mudando a forma como as pessoas pensam e consomem.

As empresas precisarão criar novas formas de atrair, engajar e fidelizar seus clientes, tudo isso enquanto buscam criar processos internos mais eficientes. Analisando este cenário, podemos destacar 7 principais tendências da Transformação Digital que merecem a sua atenção!

1. O papel do conteúdo nas vendas

O marketing de conteúdo tem como intenção: Atrair, converter, fechar e encantar o consumidor. A empresa deixa de empurrar produtos e serviços para o cliente para poder atraí-lo. Mas realizar esta estratégia não é tão simples.

Além disso, serve também de prova de que essa é uma tendência que veio para ficar. Os consumidores querem informação de qualidade, e querem agora.

As marcas que entregarem isso saem (muito) na frente na disputa pela atenção deles.

2. Velocidade na inovação

É de extrema importância que as organizações sejam rápidas na aplicação de mudanças, algo que ainda falha em acontecer, especialmente em médias e grandes empresas.

Para que a inovação seja feita com maior agilidade, não basta utilizar as melhores tecnologias. É preciso fazer valer uma cultura corporativa que torne os processos internos menos burocráticos.

Depois disso, fica fácil alinhar a mentalidade de todos e usar as ferramentas necessárias para inovar e fazer o negócio crescer.

3. A importância da experiência do cliente

A experiência do cliente, como você bem sabe, é um dos pilares da Transformação Digital. Por conta disso, é natural que seja uma das tendências a ficar de olho.

Focar na experiência do consumidor, antecipar tendências e estar mais presente na vida cotidiana dos clientes: esses serão os diferenciais da empresa do futuro. Para chegar a esses três diferenciais, as emrpesas precisam superar a atual cultura de basear seu relacionamento com o cliente na oferta de serviços e produtos que possuem, independentemente das necessidades e expectativas dos usuários. Isso quer dizer que o relacionamento deve passar a ser muito mais consultivo, orientado àquilo que os clientes desejam e esperam, e menos transacional, visando apenas a venda de algum produto que, nem sempre, é adequado ao perfil do consumidor.

Isso garante um fluxo de receita previsível e cria oportunidades para gerar e converter ainda mais leads.

4. Computação Cognitiva

A empresa do futuro utilizará de dados coletados em redes sociais, comentários enviados via Facebook ou Twitter, perfil de compras, gastos com entretenimento e outros dados demográficos para conhecer melhor seus clientes, suas experiências e expectativas.

O desafio para as soluções de analytics do futuro é estruturar dados que estão espalhados, sem registros e que, atualmente, não possuem significado para entender o cliente em seu contexto, entendendo quais são suas principais necessidades e o porquê delas existirem.

A computação cognitiva é o que permitirá que as instituições avancem nessa direção. Por exemplo, um aplicativo poderá sugerir que uma compra não seja efetuada ao indicar que o cliente está próximo de exceder seu ponto de equilíbrio financeiro. Enfim, as possibilidades de aumentar o relacionamento com o cliente irão ditar os avanços tecnológicos, e essas oportunidades só poderão ser abraçadas por instituições que consigam alinhar dados estruturados com os não estruturados para descobrir o real contexto de seus clientes.

Instituições do setor público, educacional ou grandes lojas do varejo querem utilizar e desenvolver a computação cognitiva pelos vários benefícios que ela apresenta, pois todas percebem que será essencial para reterem e fidelizarem mais clientes no futuro. A computação cognitiva irá representar um diferencial competitivo no relacionamento das marcas com os diversos nichos de seu segmento.

Isso vai deixá-la em condições muito melhores de implantar a Transformação Digital com sucesso.

5. Interação multicanal com os clientes

Já comentei aqui o quanto o conteúdo é importante para os clientes, que desejam ter as informações facilmente acessíveis o tempo todo. O mesmo se aplica ao contato deles com as marcas.

Seja ao pedir um orçamento ou enviar um pedido de suporte depois te já ter comprado o seu produto, os clientes querem agilidade e conveniência no atendimento.

Isso passa diretamente pelo suporte multicanal, ou seja, colocar à disposição do público várias opções de contato, a fim de que ele possa escolher o que mais lhe agrada.

É aí que entra o chamado SAC 2.0, que precisa ser usado em conjunto com um bom sistema CRM, para garantir que o histórico de atendimento seja mantido sem importar o canal usado.

6. Inteligência artificial

Se você pensava que inteligência artificial era coisa de cinema, ou uma solução reservada apenas para as grandes corporações, pense de novo.

A inteligência artificial nunca foi tão acessível quanto hoje, e vem se mostrando um excelente recurso de negócios.

Ferramentas como os ChatBots, que oferecem atendimento inicial automatizado para os clientes, são exemplos simples dessa utilidade.

Em poucas palavras, chatbots são robôs capazes de dialogar com seres humanos por meio de mensagens de texto. Bot é como é chamado um robô (do inglês, robot). Assim, podemos dizer que um chatbot é um software que funciona dentro de uma aplicação de mensagem e é capaz de receber e interpretar comandos e enviar respostas automáticas.

Esse tipo de ferramenta também é chamada de “web robot” e se trata de aplicações programadas para executar tarefas pré-definidas. Elas conseguem gerenciar tarefas a partir de inputs (inserções) de dados — nesse caso, “conversar” ou estabelecer chats com os usuários. Os chatbots já estão sendo considerados uma evolução da interface de interação que lojas virtuais e serviços de atendimento ao cliente (SAC), entre outras finalidades, terão com consumidores.

7. Anúncios mais inteligentes

Anunciar na internet já foi considerada a única solução de marketing existente, e depois de algum tempo parecia crime falar em anúncios.

Com o avanço da Transformação Digital, tanto a tecnologia quanto a forma de trabalhar com anúncios melhorou bastante.

Agora é possível investir nessa forma de divulgação sem deixar de ser relevante e oferecer uma boa experiência para os clientes.

Redes sociais como Facebook e Instagram oferecem opções de ótimo custo-benefício, alta segmentação e que certamente contribuem para resultados positivos quando bem usadas.

Resumindo

A clareza e a transparência que vêm de uma colaboração geral fazem toda a diferença nos frutos que serão colhidos depois, tanto em termos de vendas e lucro quanto de satisfação e motivação dos colaboradores.

Algo que essas tendências da Transformação Digital deixam muito claro é que a tecnologia serve apenas como ferramenta, pois a mudança maior precisa acontecer mesmo na cultura das empresas.

Só a partir de uma nova forma de pensar e planejar os negócios é que será possível implantar essa transformação essencial.